Quase

Estou cega
A vida lá
e eu, - chega!

Estou surda
A dor aqui
e eu, muda

Estou louca
O amor todo
e eu, pouca

42 comentários:

Dorothy C. S. disse...

Que bom que voltou!!!!!!
Mais um texto lindo a nos presentear..

Isabella F. disse...

Eu estava com saudade do seu blog ;)

Sentimental ♥ disse...

nem tudo é perfeito né?
beijos

Sentimental ♥ disse...

ah, gostei da cara do blog.

Lúcia disse...

Oras!, achei que você conhecia bem minhas características de fênix...! O amanhã sempre pode ser melhor!
Posso cair, mas sempre me levanto!
E achei seu poema muito verdadeiro, muito fiel ao que você tem passado, e, como sempre, muito bem escrito. Você sabe disso...!
Beijos mon ange rouge!

disse...

Bonito e sofrido. Como tem que ser. :) Bjs, B.

disse...

E quanto ao número de plágios, como a gente não pode fazer maldade com esses seres inferiores, só podemos lamentar.

Érica disse...

Profundo, intenso e sucinto.
Como deve ser, as melhores coisas são práticas. Tu é fera demais.
Fãã..
rsrsrs
Beijos

Gabriela. disse...

Que perfeito, Babs!

Lindo. Doce. Pesado.

bbonini disse...

Otimo moça...

bjos

Bê Matos disse...

Lindo, de enlouquecer!

Sério. Amei.
Beijos :*

leila saads disse...

Adorei as rimas desse poema! E essa última estrofe, me identifiquei muito!

Passar por qui é sempre uma ótima surpresa, também gosto demais das suas palavras!

*

(Essas loucuras que batem, sabe? Cansei da leveza da outra janela; sentindo meus textos diferentes, já não cabiam naquele formato... Pois é, mudei!=)

leila saads disse...

Ah, esqueci de dizer que estou à espera de Hanna...

Jaya disse...

"O amor todo
e eu, pouca"

Só digo isso.

E beijo.

..onde fica marraquexe.. disse...

Nada fora do lugar, tudo alem do lamento outrem... Tudo como é, só!
Tudo como deve ser... Lamentos estéticos são apenas cores em nossas mentes.

Sr. Poetæ Devassus disse...

Um poema faminto! quanto tempo não vejo um desses!

Cais da Língua disse...

Curto, grosso e direto!!
Amei o novo cenário...desculpa a ausência
xero

P. Matheus disse...

Bom, muito bom, Tão incrivelmente sucinto que me lembrou Leminski que muito diz em pouco espaço!

T disse...

vazio vazio

Ana D disse...

Poetando é boa também ! rrs

Ana Gotz disse...

Faz tempo que nao passo por aqui... gostei do layout!
Seu texto, nem preciso comentar! rs
Lindo

Papagaio Mudo disse...

"cala a boca Báaarbara..."
Chico

Francieli Hess disse...

Teus escritos belos e palpáveis, como sempre.
Saudades de passar por aqui.

Francieli Hess disse...

Bárbara, tá tendo um projeto chamado Pequenas Histórias, é da Editora Cidadela, de Porto Alegre. Funciona assim: você envia um texto, se eles gostarem, aprovam e publicam em um livro. O autor pode ganhar comissão de até 20% sobre o valor da venda.
O meu texto foi aprovado, já. Vim aqui divulgar porque sei do potencial das tuas palavras. Se quiser participar, me avise, eu lhe passo o e-mail.

André disse...

"estou louca
O fumo todo
e eu, só ponta"

Dayane disse...

Tbm ando cega,muda e principalmente,louca.
Vc é minha vizinha no Last ^^.

Bruna disse...

é sempre satisfatório passar por aqui.

Pedro Gabriel disse...

Muito bom!

Acho que nós e a vida somos exatamente isso: Quase(s). Cheios de contradições e nunca estamos completamente satisfeitos.

Estou voltando ao "mundo virtual" depois de um tempo parado. Brigado pelas visitas e pelo comentário no meu blog AMORRAGIA.

;-)

Natalia Fênix Gótica disse...

É estamos aqui meio cá meio lá^^

Camilinha disse...

sentia falta daqui...

Thiago Kuerques disse...

Gosto das suas poucas e rechadissimas palavras.

E eu aqui, roxo.

Beijos

pequenas epifanias disse...

Lindo texto =)

ex-amnésico disse...

Com que então, achaste pele nova. Gostei dela!

Nem sei se verás esse comentário, semi-morto que estive nos últimos meses, mas não podia deixar em brancas nuvens: sem embargo de quem te aprecia as palavras, é preciso padecer da mesma fome (se bem que de alimento diferente) para entender esse teu grito.

Grite; ecos distantes te respondem, cedo ou tarde.

E por favor volte. Outra vez.


Beijo mnemônico.

Gilgomex™ disse...

Um post desse tamaninho e disse tudo e mais um pouco... Coisa linda ser poetisa, não? Bjos...

Lúcia disse...

Mon ange... ando preocupada contigo. Dê notícias viu.
E adoraria ver seu blog ativo outra vez...!
Beijo grande!

Francieli Hess disse...

Bárbara, querida, saudade dos teus devaneios!

Ataualpa Pereira disse...

Fantasmando você.

Ficaste analfabeta? =)

Lynx disse...

já parou pra pensar que chega um ponto onde tudo parece imperfeito e incompleto?
adorei seus devaneios.

SMM disse...

Adorei seu blog! Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com

Abiodun Akinwole disse...

muito bom! sem palavras pra descrever minha impressão disso.

abraço.

Flavio disse...

Achei seus textos ao navegar sem direção hoje 03/09/2010, não tenho como lhe agradecer pelas belas e loucas coisas que li, não conseguiria aguentar o fim do turno de trabalho sem nada para fazer se não fossem suas postagens, vc salvou meu emprego kk.

meus cumprimentos mais sinceros!!!

Tchelo disse...

Muito perfeito seus textos
PARABÉNS.