Uma pausa breve

Esta é uma das poucas vezes que venho falar diretamente com aqueles que me lêem. O motivo é complicado, a causa talvez seja justa, ou talvez não. O fato é que já faz algumas semanas que venho me deparando com blogs e fotologs cheios de textos meus, e de alguns outros conhecidos dessa blogsfera, descaradamente plagiados. Nesses casos, sempre me pergunto: é falta de criatividade ou admiração torta? Quer dizer que as pessoas saem copiando palavras umas das outras, sem mudar uma letra sequer ou apenas mudando o título, e publicam em seus blogs soltos pela internet achando que ninguém encontrará? Sinto dizer, mas apenas uma busca rápida no google ou no copyscape desmarcara pessoas como:
Enfim, são só alguns exemplos para ilustrar o que digo. Sei que não sou nenhuma Anaïs ou Bukowski ou Sade ou Saramago, mas meus textos são como filhos para mim: quando termino de escrever, é como se eu tivesse acabado de parir. Pelo esforço, por apego, por que, de certa forma, faz parte de mim. Até aceitaria vê-los em outros lugares com os devidos créditos, mas vê-los em outros lugares como se fossem escritos por outras pessoas é uma merda. Por que não estão me roubando nada material, estão roubando o que eu tenho dentro de mim. E isso é estranho demais. Sei que ao postar aqui, deveria achar que, agora, tudo é do mundo e não mais meu, mas não consigo ter um desapego completo.

Isso é só para pedir, educadamente, que se houver uma identificação com qualquer coisa escrita por essas páginas e existir a vontade de reproduzir uma linha que seja, não esqueçam dos créditos. Por favor.

36 comentários:

Isa F disse...

Sei como é isso. Já passei pela mesma coisa. Tem uma poesia muito antiga minha ciculando pela internet e consequentemente vazou em todos os paises de lingua portuguesa..ou seja...sou conhecia no mundo todo e ninguem sabe que a obra é minha ¬¬'

tenho ódio da palavra 'desconhecido' ao final da poesia..isso me deixa tristes...nosso trabalho são mesmo como filhos para nós.

T disse...

sei BEM como é isso.

Sentimental ♥ disse...

eu sinceramente acho q é cara de pau mesmo, nada de falta de criatividade ou admiração torta não, é falta do q fazer, além de assumir explicitamente a incapacidade de fazer algo pelas próprias mãos...

eu já encontrei muuuita coisa minha republicada por aí, até no site Pensadores tem frases e textos meus, o q mais me admira é um site renomado não pedir garantias de que aquilo é realmente seu, ou pelo menos fazer um busca pra ver se aquilo já não foi publicado por alguém, pelo verdadeiro autor.

Bom, eu denuncio sempre, entro em contato com os administradores do site e juro, vou até as últimas conseqüências, já consegui tirar 2 blogs do ar, um deles era totalmente plagiado do meu antigo blog de contos, tudo, até a minha descrição.

ah, tem uma q publica meus versos e frases e escreve embaixo 'Artista desconheçido', assim mesmo, com ç.

bjs

L.S. Alves disse...

Barbara nesse endereço ensina como agir após descobrir que foi plagiada. Espero que seja útil.
http://usuariocompulsivo.blogspot.com/2009/04/denunciar-plagio-no-blogger-ficou-mais.html

disse...

Poxa, B., eu já descobri tbm textos meus em outras páginas sem os créditos, mas consegui descobrir um pior: uma doida no orkut que não só pegou meu texto como assinou! Cara, uma amiga minha, que foi a que viu isso foi lá e esculachou com a figura. Ela me pediu desculpas e tirou o texto. Me senti roubada. Acho q é essa a sensação mesmo. E acredito que a gente tem mais é que denunciar essas almas pobres. Gostei do post. E tenho dito. ;)

Maria Fernanda disse...

Realmente dá raiva esses plágios. Eu, por exemplo, achei um blog que não tem só um, mas VÁRIOS textos de minha autoria.
se quiser procurar por mais [não recomendo, bate uma raiva que não tem tamanho] procura nesse site aqui

:*

L. Inafuko disse...

nossa! que coisa chata é isso... =/
eu nunca peguei nenhum texto meu plagiado.. espero que não aconteça né?
mas coloque uma bonita licença creative commons, e depois intime esse povo que está te plagiando
não sei se vai adiantar muito, mas faz com que o pessoal sinta medo de ser processado por plágio!

***

ah querida! o texto já é antiguinho.. é um desabafo de férias + greve + relatório pra entregar + tcc a vista...
mas estou tão sem tempo ultimamente que fica dificil ter tempo pra me lamentar
isso é bom né? mas as vezes é gostoso se sentir triste xD

temas sempre são dificeis de se mudar né? depois que a gente acostuma com o design...
olha.. esse site tem bastante coisa legal, quem sabe vc não acha um que te interesse: http://btemplates.com/
e tem o meu delicious, tenho alguns sites de template lá, dá uma olhadinha tbm ^^
http://delicious.com/linafuko/template

bjuuuus
e assim que me livrar de uns artigos, venho aqui ler seus textos tão belos ;D

Cais da Língua disse...

Nossa! que chato :/
è uma pena deixar-mos de ler seus textos por causa dessa pessoas
Graças a Deus nunca achei nada meu plajiado...se vc ver me avise viu? rsrs
bjo

Sr. Poetæ Devassus disse...

Sinceramente? Eu não me importo com isso. Direito autoral, personalidade do autor e tudo mais... Os textos são bem livres e tentar lutar contra isso é fadado ao fracasso, olhe nessa internet o que nao é copiado, plagiado falsificado...
Mesmo essas cópias acabam sendo boas para voce, divulgam suas ideias, divulgam o que sente e se realmente tocam alguém esse alguém vai procurar por mais e vai acabar encontrando a verdadeira autoria.
Homero só ficou conhecido pois foi cantado na boca de mil anônimos que sequer lhe davam os créditos, o mesmo com platao, aristóteles e muitos dos antigos.
Estar na boca desses que aparentemente nao lhe respeitam não é tanto motivo de desgosto quanto deveria ser de vaidade.
Ganhas muito com sua voz sendo passada e repassada em mil lugares.
Quando ouço alguém me citando sem sequer me conhecer mostra o quao forte é minha ideia, mais forte que minha personalidade, mais forte do que quem eu sou.
Não se entristeça tanto! Se é tão copiada é porque tem valor! É porque é bom e deve ser espalhado!

João disse...

Não se sinto parindo, isso seria estranho a mim, mas concordo com vc. Nunca achei nada meu por ai, tb nunca procurei, mas está dito, merecemos um crédito por nossos pensamentos.

Sunflower disse...

e eu que tive a minha MINI-BIOGRAFIA copiada?

rápáputa...

detesto gente mal resolvida, detesto!

beijas

Sunflower disse...

vem cá, só eu acho fotolog o símbolo absoluto da breguice?

Dorothy C. S. disse...

Qrida,

Sinto muito que tudo isso esteja acontecendo...
imagino que seja uma situação muito chata...onde perdemos até mesmo a fé nas pessoas...
Eu sei que não ameniza a indignação, mas acho que o Sr. Poetae Devassus tem razão: "Se é tão copiada é porque tem valor!"

Bjos matogrossenses!

Gilgomex™ disse...

Lembro que uma vez copiaram um texto meu (esse povo é loco mermo)e eu não consgui visualizar no (lixo) computador que eu estava. Falei pro dono do blogque tudo bem copiar o texto, mas pra colocar uma referencia... O duro é que tinha, eu que não tinha visto. Aí o cara se enfezou um monte, me xingou e tirou o post delá... heuehuehueuehuee

Nada a ver uma coisa com a outra, mas eu queria citar isto. rs.

Eu tenho entre meus blog preferidos, os mais diversos estilos de escrita, pois apesar de eu me ater muito mais ao humor (até mesmo no meu dia a dia), eu gosto de ler de tudo... E o seu é um dos poucos blogs sérios que eu gosto de ler. E com certeza, eu conseguiria reconhecer um texto seu por aí, mas acho que muita gente visita outros blogs e ao encontrar um texto seu, vão gostar e vão achar que aquele ser foi a mente criativa por trás... Imagino que isso seja um saco mesmo.
Acho que esse comentário ficou meio redundante...

Lúcia disse...

Entendo exatamente o que você sente quando diz que seus textos são como filhos. Digo o mesmo dos meus, e é verdade. Existe a inspiração, a concepção, a gestação, as dores e delícias, o parto, o apego. E o que acontece é que aqui estamos realmente muito expostos e vulneráveis a esse tipo de ato. Lamentável. Por ambos. Por quem é roubado, porque é roubo MESMO, e por quem assina o atestado de incapaz quando faz plágio do que quer que seja, especialmente da obra artística alheia. Eu, sinceramente, tenho até medo de procurar e encontrar algum texto meu por aí, sei que o ódio e a sensação de perda vão ser imensos. O jeito é procurar órgãos que tratam de CRIMES VIRTUAIS e se sujeitar à burocracia que existe em toda situação assim. Isso acontece com músicas veiculadas na net também, lembra daquele caso da Amanda? É crime e existem organizações que tratam disso.
Por fim, roubar uma carteira, um celular, um carro, isso é sinal de pobreza material. Roubar idéias é muito pior. É sinal de falta de personalidade, de caráter e de um cérebro que pense.
Triste.

Edimar Suely disse...

Coisa desagrdável. Mas acontece frequentemente não só na internet.

Passando para conhecer seu interessante espaço e desejar um lindo final de semana e muita paz em sua vida.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha2.zip.net

Jaya disse...

B.,

Fiquei com tanta raiva quando vi meus textos por aí, dessa mesma maneira. Quis fazer post xingando. Quis arrasar. Mil coisas. Mas depois, vi que não tem jeito. E nem sei o que pensar.

É uma sacanagem fodinha, não?

Um beijo, moça.

ex-amnésico disse...

O lado sombrio do reconhecimento!

Ana Gotz disse...

Faça disso um elogio! Vc escreve mto bem e tem uma maneira bem unica de se expressar. É terrivel, eu sei, mas veja o lado bom: alguem gostaria de escrever como vc.

bjsss

disse...

Impressão minha ou a quantidade de links de clones aumentou desde a última vez que estive neste post????

julio de castro disse...

plágio é foda mesmo.

Lúcia disse...

Impressão da Jô não, os links aumentaram mesmo. Triste.
Mas adorei o novo layout! Nítido, bem legível, a headding ta lindíssima, e você sabe que adoro tons de laranja, terra e vermelho né...! Um luxo! E que bom que conseguiu o código que impede a seleção do texto. Pode não impedir plágio, mas dá um bom trabalho a quem rouba idéias alheias!
Beijos!

Érica disse...

plac plac plac plac....
Aplusos para a denúncia.
Eu tenho um amigo que volta e meia é plagiado na cara de pau. Eu nunca tive esse desgosto. Mas deve ser horrível.
Beijos

pravcescutar disse...

vi seu comentario hj no meu blog.. e vim ate aqui pedir desculpas.. nao foi intencao roubar suas palavras e usa-las como minhas, só achei o texto bonito.. enfim, ele esta entre aspas e isso deixa explicito que ele nao eh meu.. foi mal mesmo, de verdade!

Ácido Poético disse...

Eu passo pela mesma situação, B. Porém, tenho meus textos todos registrados, muito além do CSS.
Se quiser lhe dou umas dicas de como filtrar e agir conforme a lei da internet. Mail-me

Beijos meus
Bruno
http://acidopoetico.wordpress.com

Anônimo disse...

sumiu menina? um mês sem postar. Manda logo um novo post que sou uma das vitimas dos seus textos afiados e mortais. Já estou tendo crises de abstinência.
Ph

Bruno Bonini disse...

Não posso imaginar isso acontecendo comigo. Revoltante! Problemas da internet, que nem sempre é flores.

Bom, parabéns pelo blog e pelos textos.

Isabella F. disse...

Posta! Posta! Posta! Posta! Posta!

Ana D disse...

Ahhhh...isto é um previlégio de pousoc rsrs...Ser plagiada é "trés chic"...rs...O povo abusa e toma pra si...

leila saads disse...

Esse negócio de restrição da arte é foda. Ela é de quem lê ou de quem faz? Não me importa ver meus versos expostos em outros espaços -de fato, isso até me atrai - mas sou contra a apropriação do alheio. O que custa dar o crédito?

Uma vez um cara copiou meu blog INTEIRO, layout, imagens, textos, TUDO, mas com o nome dele. Senti que ele robou um pedaço da minha carne, daqui de dentro, sabe... Sei lá, pra mim isso é problema de ego - dele - e quem sabe meu também...

Beijos!

caiocito disse...

vim aqui pela foto do twitter. pelo possivel vinho.
besos

caiocito disse...

Agora que li seu post. Sorry for... Mas é isso mesmo. se eu fizesse uma lista dos meus textos aqui http://opperaa.com ou aqui, dublesdepoeta.blogspot.com vai sair por essa média mesmo. Eu acho que copiam e colam não por maldade. Mas porque gostaram.
otro beso.

Sentimental ♥ disse...

nunca adianta........ eu fui diretos às fontes, comentei agradecendo a preferência e mesmo assim não deu em nada e ainda teve uma q perguntou se havia algum problema, acredita?
bjs

Pedro Gabriel disse...

Sei exatamente o que é isso. Já passei por isso. Fiquei tão puto quando vi um texto meu no blog de um cara que disse ter escrito para a namorada. Nossa. Será que as pessoas não pensam que por trás daquelas palavras existe alguém que pensa, que sente, que se dedica a perger/ganhar tempo em achar a melhor palavra, a melhor definição prum sentimento qualquer...é revoltante. Nessas horas, é preciso deixar a poesia de lado e gritar: É FODAAA!

beijos,
;-)

detudoumpouco disse...

É realmente uma pena que haja por aí tanta gente com falta de carácter!!

Fabricante de Sonhos disse...

Lamentável...

Mas, como vc me disse no twitter... É o preço que pagamos pela publicidade. Internet é terra sem lei. Fazer o que?

Um beijo grande.