Sobre o ridículo

Eu não sou a melhor pessoa do mundo, nem a mais legal, carismática, bonita, inteligente. Não. Sou só alguém que te tem como parte de si mesma. Alguém a quem conquistaste de uma maneira que pensava que não ia mais acontecer e muito menos assim, desse jeito. De verdade, eu te amo. Amo cada pedacinho teu, cada gesto, cada palavra... te admiro muito, teu jeito, tua vontade, tua força, tua "força-de-vontade"... te respeito também, como indivíduo, como homem, como ser humano. Eu sei que pode parecer mentira pelas atitudes que tive, mas não é. É que eu erro, erro muito, erro feio. E, juro, não tinha noção do quanto isso te machucava, muitas coisas ficaram claras para mim. Eu, definitivamente, não quero mais fazer mal nenhum a ti. Eu quero te ajudar, eu preciso te ajudar e eu preciso de ti. Pediste que eu fosse racional e eu passei a noite inteira pensando, pensando, pensando... quando clareou, peguei o papel e quis te escrever, não para te convencer, mas para te mostrar um pouco de mim, dizer coisas que talvez nunca tenham sido ditas ou que foram esquecidas, sem choro, sem desespero. Talvez assim seja mais fácil entender. Não aceitar, mas entender.
Não sei se amor é suficiente, mas é o que eu tenho e tenho de sobra. É por ele que eu preciso e quero te fazer bem. É por ele que eu quero te dar carinho e eu preciso que sintas o quanto és importante. Pra mim, és a melhor pessoa do mundo. E eu não posso, eu não quero, eu não vou abrir mão de ti. É por isso que não consigo oferecer só amizade, eu iria infernizar tua vida, eu não iria ter forças para ignorar o que sinto, continuaria atrás de ti, procurando teu amor para mim, teu carinho. Eu me conheço. Por favor, compreende, não é má vontade, é que é muito difícil, quase impossível.

Espero que consigas entender o que quis dizer, espero que essas palavras sirvam.
Eu te espero. Sempre te espero.

21 comentários:

Maria Fernanda disse...

Que esta espera não tarda a terminar.

Three Love's disse...

lindo,
confesso...
foi uma das mais lindas declarações de amor que já vi.

enquanto lia ouvia Alicia Keys cantando "If I Ain´t Got You"...

tô mais que "meio" sentimental...


b.e.i.j.o.s.

Ataualpa S.Pereira disse...

Salvete!

Sim, sei que não te despedias disto. Na verdade sou apenas um pouco visionário...

Sento e observo.

Chato, não?

linafuko disse...

Estás amando também? Que lindo isso...

Ao ler o post, senti que eu mesma tinha escrito algo parecido... talvez esse sentimento de erro seja comum a todos nós.

E ao errar a gente percebe o quanto gosta mais ainda da pessoa que se machuca com a gente...

===

Meio sem tempo de passar por aqui, mas estou tentando arrumar meus horários para ler blogs xD

Chico! Amo Chico!

Mas sabe que o adeus que quis dizer é que ainda é muito cedo pra partir... partir da vida de alguém que se quer bem...
Bom, não sei, né.. tô devaneando aqui.. hehe

Beijos!

Dorothy disse...

Quantas cartas como esta eu já escrevi...
e só agora percebo que as escrevi exatamente pelo motivo que vc citou: não pra convencer... só mostrar um pouquinho de mim... sem choro... sem desespero...

Amo cada linha que escreve!!!

bjoss

Camila disse...

Ah, essas cartas!
As nunca entregues são as mais instigantes, enquanto que as que entregamos as mais lindas.

E não é gozado como se jura eternidade tão de verdade? Quero dizer, algo que não se tem, e mesmo assim se consegue dar à alguém... É lindo.




Ah, mas sei destes momentos de folga, sim. Terríveis e essencialíssimos!
Mas que bom que está de volta.

Camila disse...

E, ah!, Sobre Mortes também é um dos meus melhores projetos... Mesmo não sendo meu. Bah - Entendeu.

Leo Lemos... disse...

Nua babi. Ridicula e nua, alma transparente... desarmada... entregue... q inveja (boa). De todos!

Leila Saads disse...

Escrever é tão mais fácil pra mim e tão mais eterno...

Linda declaração de amor. Ótimo blog!

Beijos!

Juliana Caribé disse...

O exercício da espera é muito difícil...

Beijos.

Lee disse...

Uma delicia aparentemente confusa... como um punhado de balas coloridas, cada qual seu elemento, mas com o mesmo objetivo... fazer inveja a quem não pode provar do que elas são feitas.
Sempre B., sempre deliciosa de se ler.

Slept.

Nota: Marzi é um colega de classe. Rs.

Banana disse...

hahaha me encontrou, é ?

quem espera, por mais clichê que seja isso, sempre alcança. vai ver.

Sunflower disse...

Acho que sou meio louca. Adoro essas declarações de amor...

Vc viu Beleza Americana, sabe a parte que o menino bate na janela, a garota vai ver o que é e ele tinha incendiado a grama com o nome dela "JANE"? Pois é, eu casava com ele.

fabiobispooliveira disse...

cada letra que forma as palavras que forma as frases que constituem o texto, que se torna essência..que alimenta a alma...você´de mais guria...amei...

beijoss...


"A luz que brilha na escuridão" é o novo post do Blog do Lelis, acesse: www.fabiolelis.blogspot.com

Camilinha disse...

... aqui, a engolir teu texto como espadas pontiagudas... fere por dentro.






beijos daqui...

Be* disse...

Tão lindo,
quanto doído.
Desejo que vocês encontrem um ponto,uma linha,um caminho.
Desejo de alguém que vive na corda-bamba-amorosa também.

Beijo,e parabéns!
(vc expõe sua coração)

Duda disse...

Queria saber por essa "alma" nas coisas que escrevo.
Acho q muita gente se ja passou por isso... mas calma, isso tudo ja passou! :D

Lúcia disse...

Nada como a coragem de ser fiel a si mesmo e ao que se sente. Ah, se fossem todos assim...

Vitor Tamar disse...

Leia essa carta ouvindo Clocks... e chore junto comigo...

Anônimo disse...

Não tenha dúvidas, o que quis dizer foi bem entendido e igualmente tuas palavras serviram.

Parafraseando (e completando) Juliana Caribé: "O exercício da espera é muito difícil..." (porém, é sempre válido)

Beijos, menina!

Anônimo disse...

costumo achar o amor ridiculo
seu titulo caiu mto bem

gostei mto do texto parabens!