Quero-te com a necessidade de um miserável ao ver um pedaço de pão.

Triste constatação.
Infeliz constatação.

Se tu fosses, de fato, meu alimento, eu morreria de fome caída no chão.

Triste constatação.
Infeliz constatação.


Não, ainda não morri, mas talvez esteja quase lá. Desculpem a ausência.

22 comentários:

laura disse...

não morra!

não se alimente desse pão que te envenena...
não se alimente das migalhas que jogam no chão..

você merece um grande banquete, viu!

merece o melhor banquete do mundo!

Edson Bezerra disse...

Eu terminantemente te proibo de deixar esse espaço sem atualizações. Sem essa de falta de criatividade, crises existenciais, tentativas de suicício ou qualquer coisa que te atrapá-lhe.

Tenho dito

o amnésico disse...

Então venho aqui comunicar-lhe que adicionei seu belo blog ao meu empoeirado caderno de notas, além de te indicar para um prêmio e o que eu encontro? Uma ameaça de morte!

E eu achando que minha sorte tinha mudado! Infeliz constatação.

p.s.: Conversa relâmpago no MSN! Mesmo assim foi mesmo um prazer conhecê-la!

Diva disse...

Ja tavamos com xodads garota!
Isso... alimente-se sempre assim...com tudo e em tudo!!! Com uma fome sem amanha...
Bjs meus

Bárbara P. disse...

Eu me alimento de luz! ebaaaaaaaaa heheheheheh

Desisti de pão, sangue e suor. Já não me sustentam mais. Meus vôos precisam de um combustível menos impermanente.

Escreve mais!!

Mariliza Silva disse...

Não morra de fome por migalhas.

E...ai de você de morrer heim!!!

Beijão

Mariliza

Edna Federico disse...

Ô sumida!
É ruim "depender" tanto do sentimento de uma pessoa assim, né?
Às vezes acontece e aí, só o tempo pra nos curar.
Beijo

Bia Ferreira disse...

Tout passe mon cherry... até a fome..

Monsieur Coçard disse...

vejo que não sou só eu que tenho andado sumido ¬¬

beijos

Mila disse...

isso passa!

procura alguma outra coisa pra comer sem ser pão ;)

Bruna Vile disse...

Ah!Você não irá tirar- me o prazer em ler o que escreves!
Nem pensar!

Lanark disse...

Mas, feliz ou infelizmente, ele NÃO é seu alimento, só sua fonte de inspiração.


Tõ aguardando o restante da trilogia.

=]

Carlos qualquer coisa disse...

Às vezes o que um miserável quer não é pão, mas a cachaça.

Se não há alimento para alma, vamos afogar essa danada com prazeres e futilidades.

Mas agora pensei uma bobagem. E se você fosse o pão de um alguém? Será que cairia bem se buzuntar com manteiga? Hmm... Melhor eu parar com isso.

E não morra, viu, moça. Isso sim seria jogar pão de mel aos corvos.

Oh desperdício.

Milene Maciel disse...

Difícil comentar, ou aconselhar, sem parecer intrometida.
Mas vou arriscar.

Se sua vontade é parar, jogar tudo pro alto... siga-a!
Talvez assim você possa renascer com força e vontade.
E o brilho (que você tem) vai voltar também.

Estava com saudades de vir aqui!

Ps: Sempre torço pra te ver feliz, mesmo só te conhecendo por palavras...

Bijos grandes;

Fê Probst disse...

O que faz um poeta triste?

Johnny Kagyn disse...

É o pão dos poetas o alimento da dor.
Mas não é decerto a fome uma solução.

"A solução do enigma da vida no espaço e no tempo encontra-se fora do espaço e do tempo" Wittgenstein

Duda disse...

"ô fome..."

maryfoxxx disse...

"Se tu fosses, de fato, meu alimento, eu morreria de fome caída no chão".
ADOREI!

A tristeza é alimento das coisas que escrevo!

Beijão!

Ataualpa S.Pereira disse...

Álvares de Azevedo morreu de tuberculose.

Júlim Oliveira disse...

isso é uma despedida?!

Ácido Poético disse...

Não faça isso conosco!
Na na ni na não!

Beijos
Brunø

Pedro Pan disse...

, tem alimentos pro coração que não fazem bem...
, beijos meus.