Delírio

(um presente para o querido Renato)

Alucinações. Visões distorcidas da minha realidade. Sensações que já não identifico mais como boas ou ruins, mas apenas como fatos. Coisas que nunca fui e, talvez, nunca serei simplesmente por serem irreais. Surreais, aliás. Mágoa, dor, lágrimas. Alegria, satisfação, sorrisos. Paradoxos cheios de metáforas, que, por sua vez, não passam de figuras de linguagens ultrapassadas. O dia que chega e me toma nos braços, que eu rejeito, pois quero a noite, o torpor das bebidas, a loucura dos alucinógenos. Quero o tudo e o nada, sim, quero por querer, por ambição, por egoísmo. E depois já não quero mais, jogo fora, amasso e piso. Não sou, pois ser é demais para alguém como eu. Apenas estou, é mais confortante, combina perfeitamente com a efemeridade da vida, um encaixe milimetricamente testado e aprovado. Carpe diem? Quase isso... o instante é a minha insanidade mais gostosa. Minha falha ou sucesso, de que importam? De que vale tudo isso se não sou quem quero e a hora que quero? Morrerei assim, perdida em loucos e prazerosos devaneios. Saboreando momentos, como este, de puro delírio.


Ps: Convido-os a ler o Onabru, meu projeto literário e, também, a participar da comunidade dele no orkut.

22 comentários:

Edna Federico disse...

Ah....e quantas vezes já não me vi na mesma situação.
Beijos

Lara disse...

Acho que a vida, apesar de fulgaz, é meio longa demais para tudp isso.
Boa tarde!
Bj B.

Pensatriz disse...

A sagacidade tem sim tudo a ver com a fulgacidade... tudo quero o mais rápido possível, quanto mais experiências, mais queremos...
Quanto mais esprememos, mais caldo sai dessa vida!

Presentinho:

"Ele sabe dos segredos que ninguém ensina
Onde guardo o meu prazer, em que pântanos beber
As vazantes, as correntes
Nos colchões de ferro ele é o meu parceiro
Nas campanhas, nos currais
Nas entranhas, quantos ais, ai"

Valentim disse...

Muito bom o texto. Parabéns. Beijos.

Laura disse...

sim, ma chére XD

vc acertou

"as mesmas palavras de outrora... embora ditas de outra forma. E por outra boca"


^^

adoro-te viu!

Mila disse...

Talvez você invente um novo carpe diem. Ou apenas uma nova forma de usufruir do ditado.
;)

Milene Maciel disse...

O que seria da vida senão fossem momentos assim!?

Temos mesmo é que aproveitar os prazeres! Sejam eles quais forem.

Beijoo B!
Tava com saudade de vir aki!
=)

Bruna Vicente disse...

"De que vale tudo isso se não sou quem quero e a hora que quero?"

Como assim?Então faça o que deseja e seja um delírio a realizar.

Moura ao Luar disse...

E tudo passa, tudo passará... como diz o cantor pótuguês ;-)

Thiago Kuerques disse...

E continua linda.
Digo mais, ultimamente anda ainda mais inspirada. Daqui eu percebo. Gostei das últimas do onabru e do post de hoje.
Beijos

Elza disse...

Meus Deus!!!!
toda inspiração do mundo ficou com vc!
Um dia que escrever textos tão legais como os seus, serei já uma adulta no mundo dos blogs!

=]

-=|Åñð®ë§§ä|=- - disse...

Sofro de intorpecimento involunt�rio e surto pelo menos umas 5 vezes ao dia, dependendo do meu humor. Uma pena quando invento de andar no teto sempre caio, deve ser por isso q tenho a sensa�o de estar toda arrebentada no dia seguinte. bjs

Carlos qualquer coisa disse...

" Apenas estou, é mais confortante, combina perfeitamente com a efemeridade da vida, um encaixe milimetricamente testado e aprovado."

Esse negócio de encaixe agita a imaginação...

Um bom encaixe sempre deixa alguma brecha, como o encaixe dos trilhos de trem. Sob o sol da vida os trilhos se dilatam de acordo com seus coeficientes e se ajustam entre as brechas dos trilhos. É nessas brechas que o mistério da vida se manifesta.

Ou não, não sei. O que acabei de escrever parece não fazer muito sentido. Acho que o trem dessa idéia descarrilou. Talvez depois de um gole ou dois, quem sabe.

" Minha falha ou sucesso, de que importam? De que vale tudo isso se não sou quem quero e a hora que quero?"

A paranóia do sucesso e a competitividade doentia que existe formam pessoas doentes. E aprisiona a pessoa que somos. Ser e fazer algo que toma o seu tempo e a sua vida apenas para poder viver.

Um ilustre maluco certa vez disse: "Ser livre é poder ser você mesmo."

Quando não podemos ser quem somos só existem duas saídas. Primeira saída, aceitar passivamente o que enfiam na sua cabeça (e onde mais você permitir). Segunda saída, transformar a sua realidade em algo melhor, mais próxima dos seus sonhos.

Terceira saída, surtar e pirar de vez.

Sim, terceira saída. Pois esta saída é a dos loucos, e estes não seguem os caminhos que já existem. Eles criam as suas próprias saídas.

E a loucura já é em si uma saída.

Adorei os textos. Espero poder escrever assim tão bem um dia.

Abraço!

Caroline Bigarel disse...

Faz parte da balança dos sentimentos toda essa contradição em palavras.

Todo mundo passa por isso um dia.

O bom é que... passa!

Rafael Velasquez disse...

puro delírio ou delírio puro?

Nana Flash disse...

Isso parece um sonho, desses meio doidos que fazem a gente acordar suados :S
Eu tb sempre me pergunto pra que desperdiçar um instante com algo se no seguinte podemos querer outra coisa? Acho que eh tipico de que ainda naum achou um canto certo no mundo, mas vamos procurando :D
Bjs!

Bia Ferreira disse...

Bem querida, acho que somos duas..
não somos, estamos...
rss
A história de bartolomeu chegou ao fim, agora vou virar a página e cumprir as minhas pendências com o selo dos tomates.. rss

dän disse...

hm... pelo jeito
tem muita gente
se identificando
com este post por
aqui... eu sou mais
uma.

Mariliza Silva disse...

"O instante é a minha insanidade mais gostosa".

Olha olha, a poetisa se revelando!!

beijão e some não

Mariliza

Lizzie disse...

DELIRIUM, meu antigo nickname no ICQ, justamente pelo Sandman.
Beijos

Ataualpa S.Pereira disse...

È um paradoxo, deveras. O sentido real de Delírio deveria ser outro...

Quando paro para refletir dessa maneira mando o "foda-se".

Um abraço!

Old Memories disse...

Bem... oq posso dizer sobre este texto....
Janes Joplin e Sid Berret teriam orgulho se o tivessem escrito.
Adorei
Beijos
Tadeu
PS; Já me redimi e publiquei um texto mosntro rssssss Na verdade foi minha porção cinéfelo e critico de cinema que me fez postar hj rssss.