Beijos calados, roubados, mas consentidos.
Mãos curiosas, desbravadoras e afoitas.
Ela o olha com um pudor fingido, tenta impor limites sem sucesso algum.
Ele está completamente fora de si, perdido em um êxtase sem fim.
- Alguém vai nos ver! - Ela reclama, tirando a boca afoita de seus seios.
- Não, ninguém vai ver nada... - Ele sussurra com uma voz rouca, enfiando a língua para impedir que ela fale algo mais.
Ela, tomada pelo tesão, deixa-se ser despida: os mamilos à mostra, enrijecidos; o sexo úmido e quente. Sente dedos preenchendo-lhe e deseja loucamente algo a mais, ali, no mesmo lugar.
Gemidos abafados, sons de pequenos tapas e palavras nada pudicas são trocadas.
- Estou com medo. Como pode ter certeza que ninguém vai vir aqui? - Ela consegue, finalmente, falar, quando, por um momento, tira da boca o seu objeto maior de desejo.
- A única certeza que tenho é que te quero aqui e agora.
Coisas que entram e coisas que saem. Parecem dois animais a se amar intensamente. Dois selvagens em buscar de prazer.
Gozam enquanto ouvem as risadas dos familiares perto, logo atrás da porta.
Sorriem satisfeitos e trocam juras de amor.
Ser humano é, enfim, um prazer infinito.


Pequeno post scriptum moderno: A dona deste blog sofre de tesão reprimido. Não reparem no presente de grego que ela deixou para vocês.

15 comentários:

Renato disse...

Hummm.....
Puro instinto....

Melhor eu deixar as palavras de lado...
elas não dizem nada nessas situações, mesmo.......

Fred disse...

Eita...

Que saudade bateu da casa dos meus pais... rsrs.

Ataualpa S.Pereira disse...

Saudações!

"post scriptum moderno" é ótimo.

Mediante minhas últimas leituras, tenho impressão de que o sexo proseado fica melhor sob a pena de uma mulher.

É interessante vê-lo de uma maneira saudável, humana e despovida de tabu.

Um grande abraço!

o Cronista disse...

gostei do seu blg, escreves bem....
qto ao post, é mais um caso de mulheres no poder, nas palavras e no desejo!

Rachs disse...

tipo...
não sei o q comentar!

bjos querida!

Edson Bezerra disse...

O escondido, inesperado, aquele com sensação de perigo, de aventura, realmente é um dos mais gostosos.
O sexo com o instinto de "coisa proibida" é maravilhos.
Muito legal o texto.
Parabéns novamente.

Entre linhas disse...

Persongens completamente despidas de preconceitos e tabus.
Bom fim de semana
Bjs Zita

D. Coelho disse...

Já se foi o tempo em que eu aprontava coisas desse tipo... =P

Beijos!

Júlio Câmara disse...

Bahh tempo que eu não passo aqui :)

Beijo!

qualquer coisa disse...

Estou começando a gostar desses textos eróticos. A culpa é sua. Os seus são ótimos. Adorei este.

Estou até pensando em começar a escrever alguns assim, sabe, pra canalizar o que há muito está represado.

Vou continuar aprendendo com você.

Abraços!

Lari Nakao disse...

O proibido parece ser sempre a aventura mais gostosa.

kuriozza disse...

Sem comentários ;)

Sebastiao Moura disse...

Hummmmmm... Senhorita, senhorita...

Paulo Fernando disse...

Se ao invés de cada tiro fossem disparadas partículas de gozo, o mundo seria uma maravilha!

Bjos, minha querida!

Bárbara P. disse...

Putz.

dias e dias e dias e dias e dias. Puuutz