- De repente, teus olhos perderam o brilho.
- Não me surpreende.
- O que houve contigo?
- Me sinto culpada.
- Mas por quê?
- Fiz duas pessoas chorarem, duas pessoas que gosto muito. Não queria vê-las triste.
- E por que choraram?
- A sinceridade dói.
- Certo, estou perdido.
- Eles gostam de mim e nunca pude oferecer mais do que a minha amizade. Apesar de ser verdadeira, sei que eles queriam algo maior do que isso.
- E a frustração, qual foi?
- Hoje, me ofereço a outra pessoa e conversei sobre isso com os dois.
- Entendo.
- Sabe, às vezes, me sinto tão egoísta.
- Egoísta?
- Sim. Quero tudo pra mim e só pra mim.
- ...
- Cada centímetro de pele, cada pensamento, cada desejo, cada vontade.
- Não acho que isso seja assim tão ruim.
- Talvez não, quando a recíproca é verdadeira.
- Aí estarias falando de amor.
- É, daqueles bem "água com açúcar", sabe?
- E não tens?
- Não, você não quer me dar.


Já não sei onde
termina a ficção e começa a realidade.

17 comentários:

Ana Gotz disse...

Quem eu quero não me quer e vice-versa! Eta vida louca!

Respondendo à sua pergunta (desculpe a demora, estou meio sem tempo para o blog), no início, coloquei textos meus no blog, mas hj a proposta é outra. Prefiro colocar textos legais, frases,poemas de outros autores que me identifico em determinado momento e o que sai do meu coração, deixo escrito na minha agenda...

beijos

Tiagho Diniz. disse...

Querer sem poder, ou transpor sem receptividade é algo cruel.
A roda da realidade sempre demora na fase baixa.

Lizzie disse...

É, eu não entendo esse negócio de amor mesmo.
uma hora quer, outra não quer.E quem a gente quer não nos quer e ...Ah, deu pra entender né?!?Rsrs

Estou voltando ao mundo blogueiro agora...E dessa vez pra ficar ;)

Beijos

Rachs disse...

Minha vida tbm já se misturou com a fixão - q eu tbm criei!
bjos

Monsieur Coçard disse...

huehuehue já ouvi dizer que a vida é um grndioso pique-pega... o importante é não deixar de brincar... e quando a diversão acaba é melhor mudar de parceiro... e quando ele(a) não quer brincar mais... manda se fuder e procura outro!!! o que um não quer mais de 15 querem...

beijos

Thiago Kuerques disse...

A melhor ficção é aquela fantasiada de realidade...

De mês em mês? Eu lá sou tele-sena?rsrs

Beijos

Júlim Oliveira disse...

aiaia
esses corações que insistem em bater na porta errada...



antes ter feito chorarem com a verdade, do que sorrirem com a mentira...

diego bueno disse...

algumas amizades as vezes simplesmente não funcionam...de qq jeito, pra mim o maior problema nem é não ser conrrespondido...existem diversas outras pessoas com as quais você pode ficar junto...a merda é estar tão suscetível a alguém assim...principalmente qdo se tem a certeza de q vc se importa muito mais com essa pessoa do q quem de fato está com ela...

só acho q o "rejeitador" não tem o menor direito de insistir em manter "rejeitado" por perto...

Carolina disse...

É ruim, absolutamente ruim gostar de alguém e não ter o sentimento retribuído!

Beijos =*

Bárbara P. disse...

A impossibilidade de se viver um amor é dor inexplicável. É aperto na alma, sufocamento no peito, vontade de gritar quando tudo parece calmo, é não saber contar a quantidade de suspiros que se pode dar em um minuto. Quando essa impossibilidade se impõe, cada pedaço de voz é alimento. Cada palavra deixada no caminho por displicência é o suficiente pra dias de tormento. Horrível.

Duda disse...

isso me trouxe à cabeça um verso do Fernando Pessoa: "o poeta é um fingidor".

seu blog é difícil de comentar, mas confesso que costumo ler todos os posts dele.
vou aproveitar o comentário e te adicionar no meu ;)
beijos

Paulo Fernando disse...

O texto inventado é uma realidade de nossas loucuras e pensamentos reprimidos. Não existe uma ficção por si só. Às vezes, doer pode significar amor e beijo pode significar morte. Tudo é interpretação... e você, bom, você eu deixo pra vc mesma refletir... rsrs

Bjos, querida!

Caroline Bigarel disse...

Sim, era por isso que eu estava sumida.

Mas agora estou de volta.

E quando começaremos lá no Onabru?

bjs!

Anônimo disse...

ah o amor, é unico, cada um sente de um jeito, é como na matematica, mil soluções pra um problema só, não que isso seja um problema. Mas cada um interpreta como pode.

Eu gostei do texto! =)
desculpe o comentario xulo.

/_girl.weblogger.com.br

Mônica Montone disse...

É aí que mora o perigo, B.!!!

Como diz a canção: ' não leve o personagem pra cama, pode acabar sendo fatal'....

beijos e até,

MM

ps: te achei na página de amigos comuns, se quiser conhecer meu canteiro, será pra lá de bem vinda :O)

Isadora A. disse...

é tão difícil separar uma coisa da outra...

D. Coelho disse...

Que post sensacional... bem legal mesmo!

A tal da reciprocidade é uma praga! Na maioria das vezes em que você quer, você não recebe; na maioria das vezes em que o outro quer, você não quer dar. Complexo demais...

Gostei do blog! Passarei mais vezes por aqui! =]