Apenas uma história II

Faz tudo do mesmo jeito.
Sempre.
Não muda.
Nunca.
Se cansa.
Pára.
Olha-se no espelho.
Detesta-se.
Pensa, pensa e pensa.
Muda.
Rasga a saia.
Sobe a blusa.
Veste botas.
Pinta o cabelo.
Anda até uma esquina.
Faz caras e bocas.
Poses e poses.
Sobe a saia.
Finge que fuma.
Sinais e gestos.
Palavrões.
Entra em carros.
Se droga.
Se rasga.
Apanha.
Transa.
Bate.
Chora.
Corre.
Sobe em casa.
Olha-se no espelho.
Gosta do que vê.
Vive assim, dia após dia.
Se cansa.
Faz tudo do mesmo jeito.
Sempre.
Não muda.
Nunca.

5 comentários:

Duda disse...

O livro é o Meninos Sem Pátria, não lembro o nome do autor, mas é daquela Coleção Vagalume :)

Lizzie disse...

Confesso que isso lembrou um pouco a minha vida. Minto, lembrou MUITO a minha vida.
Gosto ao extremo do que vc escreve! Sempre me dá 'orgasmos mentais' pela auto-identificação.
Beijão B. Adoro-te!

Lays disse...

Adorei o texto, muito bom mesmo...
Ah, então, comecei a ler Agatha Christie a pouco tempo, o primeiro foi "Assassinato no expresso do Oriente" e agora estou lendo "Dose mortal"(acho que é isso...)
Todos os livros são com o Monsieur Poirot?
Bjinhus
Obrigada por linkar tbm...
Bjinhus
Lays

Cadinho RoCo disse...

E quando volta sente aquela revolta que sempre volta sem pedir licença.
http://cadinhoroco.blogspot.com/

Cadinho RoCo disse...

Agradeço sua visita no meu nosso blog e confirmo publicação do seu comentário.
Sugiro que não faça juízo daquilo que não entendeu, para que assim não confunda propópsitos e intenções.
Com carinho
http://cadinhoroco.blogspot.com/