Ela

Corria e corria e não se cansava.
Corria e corria e nunca chegava.
Corria e corria e onde estava? Não sabia.
Nunca sabia das coisas, escutava.
Mas o que importava? Nada.
Sozinha, agora se encontrava.
Amor, romance, cumplicidade? Nada bastava.
Nada existia. Uma grande piada, dizia.
Um mundo de interesses e frustrações a rodeava.
Apenas seguia o que lhe restava de toda aquela ideologia derrubada.
Fugia de si mesma e dos sonhos que criava.
Corria e corria e o vazio alcançava.
Corria e corria e era a morte que via.
Corria e corria e apenas vivia.

13 comentários:

jéssica disse...

Nossa, sou eu!

rsrsrs, cara, isso seria uma ótima descrição de mim mesma :P

ah sei lá, eu queria aprender a mecher nessas coisas doidas pq eu gosto mesmo, não pra ficar pagando uma com blog, apesar que eu não tenho nda contra nada... ~~


e erasss isso, vlw por passar lááá ^^

;*

Jéssica disse...

blé, não mandei o endereço direitooo!!!
tomara que agora tenha ido direito.

[...]


:D

Ana Gotz disse...

Ela, como Ele,
busca ao redor,
e nem sempre encontra,
nem bom, nem pior...

... disse...

semelhante demais esse texto a algumas pessoas atualmente (eu). Mas eh isso mesmo... viver! Viver cada momento como se fosse o ultimo... vai ver q se a vida fosse eterna, se existicem seres imortais, a vida n seria tao apreciada, enriquecida, nem mesmo frustrante e amedrontadora... talvez isso a torne unica. " O importante nao eh o que fazem com vc, mas aquilo q vc faz com aquilo q fazem com vc" Sartre!

Gabriela disse...

hummmm goste!!! ficou muito legal!!

Anderson disse...

Não sei porque mas isso me lembrou do "Corra Lola Corra", aquele filme doido...e bem legal.
Mas ficou legal sim, gostei.
Beijo.

Priscila disse...

Estou nesse ritmo corria..corria e nunca chegava...

:)

Lanark disse...

Putz, que vergonha... é que no dia que eu ia comentar eu tava com várias janelas abertas e o comentário sobre Deus era pra outro blog...

O teu era esse:

Oi. Escreves bem, tens estilo, mas confesso ter ficado meio intimidado com a instrospecção dos seus posts. Acho que não faço parte do publico alvo seleto... hehe



E obrigado, fui eu mesmo quem escreveu o conto.



Abraço!

Barone disse...

Lindo texto!!!!
A pressa para nada, a pressa para tudo.
Muito bem explorado!
Preciso frequentar mais aqui!
Rssss
Beijos!!!

odijas disse...

ermmm.. então, é bem assim mesmo que acontece quando estamos buscando uma saída pra um estado de confusão! é quase um grito saído da alma.. como sempre, forte e direto. sabes que sou fã dessa força tua!

beijos.

T'maitre disse...

Vivia, mas sabia que vivia?
Se sabia até onde correria,
Para onde ela fugiria,
Até quando se esconderia?
Ah a vida, utopia em sonhos perdida.
Morte em vida por uma angustiada, entendida.

Renato disse...

correr e correr e correr e correr e nunca chegar....

conheço bem a sensação....


talvez deva parar de correr....


beijos

-=|Åñð®ë§§ä|=- - disse...

oiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! Feliz natal p vc e toda sua família!!! e q o ano de 2007 seja maravilhosoooooooooooo!!!
bjusssssss:**